O PASSEIO VESPERTINO DE MYRA KORA

0
26

(Este poema é a descrição, em versos, do passeio da Conselheira do Leste, Myra Kora Peregrino, que inicia a trilogia, abrindo o Capítulo 1 de O Legado do Profeta).

 

A elegante amazona cavalgava entre os arbustos

Solitária

Pensativa

Na estreita estrada de terra

Rumo aos portões da cidade

 

Seu cavalo, um baio esguio

Subia, garboso, o aclive

Levando a ilustre amazona

Rumo aos portões da cidade

 

O branco do seu vestido resplandecia ao sol

Seus cabelos, escondidos

Curtos, negros, acolhidos

Pelas listras amarelas

Do lenço de listras brancas

 

As bandeiras tremulando

Nos mastros, junto aos portões

Os guardas de alvas túnicas

Entre os alvos torreões

Espadas pendendo, frias

De iguais frios cinturões

 

O muro branco e esguio

Abraçando os edifícios

Casas grandes, palacetes

Alvos, largos, coloridos

A amazona, soberana

Contempla a cidade ao largo

Conduz o cavalo a passo

Até deslizar da sela

Imponente, firme, bela

Junto ao solene aconchego

Da casa roxa e amarela.

Publique seu comentário

Leia também